AMOR ESTRANHO

Tá igual eu com a minha sogra.

FIM DE NOITE

A gente leva um pé na bunda e é assim que a gente fica.

NINGUÉM ESCAPA DESSAS UNHAS

E ele faz aquela carinha do gato de botas depois e a gente perdoa na hora.

NA MOSCA

Casseta! Eu só consigo acreditar que isso foi uma bela de uma cagada.